OBSERVANDO

Wellington Medeiros (*)

welingtonmedeiros@bol.com.br 


 

MARTÍRIO E OS JOVENS

            Wellington Medeiros*

 

Feriado de que mesmo? Esta pergunta foi bastante repetida neste fim de semana no Rio Grande do Norte. Muitos desconheciam o decreto assinado em 7 de dezembro de 2006 pela governadora Wilma de Faria, instituindo o dia 3 de outubro como o dia dos Mártires de Cunhaú e Uruaçu, em homenagem aos Protomártires, ou seja, os primeiros brasileiros martirizados em 500 anos de história do Brasil. Isto é, os primeiros a derramarem seu sangue pela fé em nossa terra.

Embora em vigência pelo terceiro ano, muitos ainda desconheciam – ou não lembravam – o fato histórico ocorrido em 16 de junho de 1645, quando o padre André de Soveral e outros 70 fiéis foram cruelmente mortos por mais de 200 soldados holandeses e índios, quando participavam da missa dominical na capela de Nossa Senhora das Candeias, no Engenho Cunhaú, no município de Canguaretama. E três meses depois o mesmo morticínio ocorrido na comunidade de Uruaçu, em São Gonçalo do Amarante, vitimando o padre Mateus Moreira e outros 80 fiéis.

Um trabalho realizado no final do século e início do atual, pela Arquidiocese de Natal, através de uma pesquisa conduzida pelo Monsenhor Francisco de Assis Pereira, resultou na beatificação dos Mártires no dia 5 de março de 2000, na Praça de São Pedro, no Vaticano, pelo Papa João Paulo II, nove anos depois da visita histórica a Natal, em 12 e 13 de outubro de 1991, para o encerramento do Congresso Eucarístico Nacional. Os 18 anos da visita da visita do Papa, daqui a uma semana - segunda-feira, 12 é Dia da Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida - ao invés de comemorados, são marcados pelas providências visando a demolição do local da visita que ficou conhecido como o Papódromo de Natal.

Vê-se, então, que sempre ocorrem eventos a chamar atenção para a importância da religião na vida das pessoas. Se há 364 anos os holandeses tentavam impor pela força a doutrina calvinista criada pelo francês João Calvino – “a razão humana era incapaz de atingir a verdade e o arrependimento não levaria o homem à salvação, pois este tinha natureza irremediavelmente pecadora” – hoje, apesar da liberdade, surgem questionamentos até mesmo com a presença da religião nas escolas. Faz sentido algumas indagações como as surgidas logo após o 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos: Será que Deus é culpado?

Esta pergunta foi feita na televisão a uma filha do pastor Billy Graham, reverenciado, influente e agora personagem do filme “O embaixador de Deus”, Anne, que afirmou: “Eu creio que Deus ficou profundamente triste com o que aconteceu, tanto quanto nós. Por muitos anos temos dito para Deus não interferir nem nossas escolhas, sair do nosso governo e sair de nossas vidas. Sendo um cavalheiro como Deus é, creio que Ele calmamente saiu”. Lembrava a militante atéia Madalyn Murrey O´Hari, que nos anos 60 conseguiu proibir religião nas escolas norte-americanas e que acabou assassinada em 1995 por um empregado da entidade que ela mesmo criou: Ateus Americanos.

Lembrou que depois disso, alguém disse que seria melhor também não ler mais a livros religiosos nas escolas. Livro cuja mensagem ensina que não devemos matar, roubar e devemos amar o nosso próximo como a nós mesmos. E nós concordamos com esse alguém. Logo depois, o pediatra e escritor Benjamim Spock disse que não deveríamos repreender os nossos filhos quando eles se comportassem mal, porque suas personalidades em formação ficariam distorcidas e poderíamos prejudicar sua auto-estima – o filho dele se suicidou – e nós dizemos: “Um perito nesse assunto deve saber o que está falando”.

Em seguida, outros disseram que os professores e diretores de escolas não deveriam disciplinar nossos filhos quando se comportassem mal. Aí, alguém sugeriu que deveríamos deixar que nossas filhas fizessem aborto, se assim o quisessem. E nós aceitamos sem questionar. Então, foi dito que deveríamos dar aos nossos filhos tantas camisinhas quantas eles quisessem para que pudessem se divertir à vontade. E até quem sugerisse a impressão de revistas com fotografias de mulheres nuas e disséssemos que isto é uma coisa sadia e uma apreciação natural do corpo feminino.

Agora, nós estamos nos perguntando por que nossos filhos não têm consciência e porque não sabem distinguir entre o bem e o mal, entre o certo e o errado, porque não lhes incomoda matar pessoas estranhas ou seus próprios colegas de classe ou a si próprios. Provavelmente, se analisarmos seriamente, concluiremos que hoje colhemos aquilo que semeamos. E citava uma menina escreveu um bilhetinho para Deus: “Senhor, por que não salvaste aquela criança na Escola? A resposta D´Ele: “Querida criança, não me deixam mais entrar nas escolas”.

Em Natal, programam demolir o local onde a maior autoridade religiosa do mundo, deu há 18 anos a primeira comunhão a milhares de crianças, meninos e meninas, invocando para elas e todos os norte-rio-grandenses as bênçãos e a proteção de Deus. Evento único em mais de 2.000 anos, cujo símbolo maior poderá ter o mesmo destino que teve em 1645 as antigas capelas de Cunhaú e Uruaçu, agora resgatadas. E Ele está vendo.

 

 

(*) Wellington Medeiros é Jornalista. 

. Artigo publicado também no Jornal de Hoje, edição de 05.10.2009

 

 

COLUNAS ANTERIORES

DR. PET PAZ NO TRÂNSITO TÚNEL DO TEMPO AGORA É SEM LIMITE CARTEIRADA UNIÃO DOS CONTRÁRIOS EIN, AFINAL RESTAURADA OS DECANOS RESGATE ECOLÓGICO TRAGÉDIA E ÁLCOOL CAMINHO DAS PEDRAS MOMENTOS MÁGICOS O TRABALHO E A CRISE A SEMANA, A PÁSCOA E NÓS DANO MORAL DO PAPEL AO CD-ROM LINGUAGEM CELESTE LUTA DESIGUAL ORAÇÃO E METEOROLOGIA DIA DO REPÓRTER REALIDADE E FICÇÃO TEMAS EM PAUTA DIVALDO FRANCO O PODER FAZ AUTOCRÍTICA MUDANÇAS DE HUMOR O INSTITUTO DOS LUSÓFONOS HAJA SAUDADE NATAL DOS SONHOS DEBATE PELA PAZ ASSÉDIO LEGAL AS DIFERENÇAS CASOS DE POLÍCIA PERSPECTIVAS ENCONTRO COM O SILÊNCIO FIO DE ESPERANÇA A CAMPANHA E A LEI  AS ARIRANHAS E O JH LAVOISIER, ANOS 80 O REENCONTRO O PODER DO VOTO TUDO POR UM CLIPE CRIANÇA NO TRÂNSITO O DECÁLOGO ELEITORAL A CAMINHO DO CENTENÁRIO NO LIMITE DA PACIÊNCIA O PALANQUE E O TEMPO DÚVIDAS E RESPOSTAS A IRONIA DO SACRILÉGIO ESCOLA NA MEMÓRIA O BLOCO DO TEMPO MÉDICOS VETERINARIOS MEDO DE CHUVA TOLERÂNCIA ZERO VÉSPERA DE SÃO JOÃO RESSONÂNCIA MAGNÉTICA FATOS E FESTAS DENGUE E COMUNICAÇÃO A BATALHA DO BEM VIAGEM PRÉ-ELEITORAL A DERROTA DE TODOS ISABELLA E AS MÃES PROIBIÇÃO EM DOSE DUPLA POSSE E HOMENAGEM HISTÓRIA PASSADA A LIMPO DENGUE NO ROL DAS MAZELAS APESAR DE TUDO REFLEXÕES EM CLIMA DE FÉ NÓS E A INSEGURANÇA QUESTÃO DE TEMPO CBN 12 ANOS ESCOLA EM RECUPERAÇÃO JUSTIÇA E CIDADANIA RESGATE DO CARNAVAL TRÂNSITO EM MÃO ÚNICA CAMPANHA 2008 CARROÇA E MEIO AMBIENTE A FESTA E O RETROVISOR É NATAL! ESPAÇO 24/31 RAIVA LICEU, O BOM DEBATE A FAMA E O ÁLCOOL JH, DEZ ANOS O LIVRO DE AGNELO A LENDA E A LÓGICA PROGRAMA DE FINADOS GALERA DAS ANTIGAS O LICEU DE TODOS IMPÉRIO DA LEI O PERIGO MORA AO LADO NOVO RUMO SEMANA DO TRÂNSITO OS ANIMAIS E A POLÍTICA SINAIS DE ALERTA UMA ESCOLA E SEUS PARADOXOS O JOVEM E O TRÂNSITO PRESTANDO CONTAS GRITO QUE INCOMODA RABO DE FOGUETE THEODORICO - 104 ANOS OS HERÓIS E AS SEMELHANÇAS SEARA ALHEIA SERVIÇO PÚBLICO LICEU DAS ARTES CERCO AO TRÁFICO CAFÉ SÃO LUIZ O DEVER DE TODOS ÁLCOOL É POLÍTICA MARKETING RELIGIOSO O BENEFÍCIO DA DÚVIDA  A SEMANA DAS MÃES O MESTRE E A MÁQUINA O GRANDE GIBSON DO TWI AO GESPÚBLICA - O DIREITO E O TEMPO DE TEMPOS E TEMPOS DIA DE SÃO JOSÉ CRIME AMBULANTE  AS INTERNAUTAS DOS MALES, OS PIORES TEMPERATURA MÁXIMA ELAS E A LEI DESORDEM NO PROGRESSO FAÇA-SE JUSTIÇA WANILDO NUNES A PRECE DO POVO ATÉ 2007 FM, NOVO DESAFIO AS IMAGENS DANÇA NO GELO A PADROEIRA A VITÓRIA DE BABÁ SEMPRE VERÃO A FESTA CONTINUA CONTAGEM REGRESSIVA MATA GRANDE FATOS E VOTOS BOAS E MÁS NOTÍCIAS ASTRAL DOS CANDIDATOS ORTEGA E O VOTO DO LICEU AO CEFET A RETA DE CHEGADA BARRIGA DO ALUGUEL FOLCLORE ELEITORAL CLARICE PALMA DO BOATO À INTERNET LOCUÇÕES ELEITORAIS MEMÓRIA VIVA RÁDIO RDJ SEGUNDO TEMPO CEMITÉRIO DO ALECRIM OS AVANÇOS DA JUSTIÇA A SEMANA ANTIDROGAS É UMA FESTA SÓ DA NOSSA NATUREZA HORA DE DECISÕES OS COMERCIAIS ONDE ESTÁ O ATENDIMENTO? ALUÍZIO ALVES

Leia também a coluna Notícias, de Wellington Medeiros, no Site da Rede Tropical

 

TOPO

MENU

INDIQUE SITES

CIDADES DO RN

FALE CONOSCO