OBSERVANDO

Wellington Medeiros (*)

welingtonmedeiros@bol.com.br 


 

PAZ NO TRÂNSITO

            Wellington Medeiros*

 

Quando se ouve falar em mortes no trânsito, a primeira pergunta que surge é qual o local do acidente. E se a causa foi imprudência, imperícia, negligência ou o desvio de algum buraco nas ruas ou rodovias. As estatísticas mostram mais de 35 mil mortes anuais por acidentes de trânsito. Mas, existem outros fatores que correm paralelos às estatísticas oficiais e também provocam ferimentos e até mortes: são brigas e discussões que algumas vezes acabam em cenas de agressão e violência em pleno trânsito. Nesses casos, o que se constata na maioria das vezes é a falta de paciência, tolerância e, sobretudo de educação por parte dos motoristas.

Diante deste cenário é que o tema da atual Semana Nacional de Trânsito é “Educação no Trânsito” com o lema “Conviver é preciso”. O objetivo é conscientizar a população em geral sobre alguns valores que, observados, podem contribuir para um trânsito seguro e harmonioso: respeito, gentileza, cooperação, colaboração, tolerância, solidariedade e amizade. Pode parecer utopia, mas diante do número crescente de veículos nas ruas de Natal, por exemplo – 275.995, segundo dados do Detran e Semob, dos quais 53.318 motos – ou os motoristas aprendem a pensar de forma coletiva, ou irá se estabelecer o caos ainda maior.

- Não há dinheiro público capaz de organizar o trânsito, se os seus usuários não tiverem a consciência de que devem respeitar tanto os outros como as leis que regem o espaço público. A declaração é do secretário municipal de Mobilidade Urbana, Kelps Lima ao lembrar que, se Natal tem oficialmente 806.203 habitantes, daria para colocar todo mundo dentro dos carros e ainda sobrar vaga. Conviver com essa realidade é hoje uma questão irreversível e os órgãos de trânsito que nos últimos anos fizeram com que todos os motoristas passassem a usar o cinto de segurança e observar as faixas de pedestres têm agora a difícil tarefa de mudar hábitos e atitudes.

Os boletins de ocorrência provam que os atos de violência no trânsito decorrem sempre de discussões por motivos fúteis. O Conselho Nacional de Trânsito – Contran reconhece que a educação na formação do caráter cidadão do motorista, deve mesmo começar já no ensino fundamental, isto é, nos primeiros anos de bancos escolares. Não é sem razão que há algum tempo os Detrans dispõem de coordenadorias de Educação de Trânsito. No Detran-RN, existem projetos como “Aprendendo a transitar”, para alunos das escolas públicas e privadas; “Direção Defensiva”, para adolescentes e estudantes de nível médio e até o “Vivendo e Aprendendo”, para pessoas da terceira idade, ministrado através de associações que reúnem idosos.

São iniciativas que agora ganham nova dimensão, a exemplo da “Lei Seca”, que embora vigente ainda é frequentemente burlada, mesmo com o álcool sendo considerado o principal fator a transformar pessoas consideradas calmas em verdadeiros leões no trânsito. Motoristas até então responsáveis, em pilotos de prova. A maioria praticante de manobras erradas, ultrapassagens indevidas, fechadas, buzinadas, xingamentos, colisões. Em dose dupla – bebida e falta de educação de trânsito – as vítimas muitas vezes são famílias, aí mulheres e crianças agredidas e até humilhadas pela fúria de alguns, através de chutes em veículos, quebra de retrovisores e até mesmo agressões físicas, algumas com mortes.

A Semana Nacional, tenta por diversas formas, a partir de hoje estimular a convivência pacífica no trânsito. São grupos de teatro advertindo sobre a incompatibilidade entre o uso de bebida alcoólica e direção, a importância do respeito às faixas de pedestres e do uso das passarelas. Tudo apoiado em panfletos informativos sobre como se portar de maneira educada no trânsito, sobretudo obedecendo às leis específicas. Este é mais um preço a que estamos obrigados a pagar, o do crescimento com os seus bônus – as facilidades para a aquisição do transporte individual - e também com as suas mazelas, entre elas o trânsito a merecer a cada dia redobrada atenção para que possa fluir no mínimo em paz.

Em tempo: os eventos tema do artigo da semana que passou foram realizados e com pleno êxito. A homenagem pelos 30 anos de vida pública do senador José Agripino, sexta-feira, no Ocean Palace, na Via Costeira. E a IV Festa dos ex-Alunos do IFRN, ex-Cefet, Escola Técnica Federal, Escola Industrial, Liceu Industrial e Escola de Aprendizes Artífices, para marcar o centenário do ensino profissionalizante no Brasil, no Clube dos Empregados da Petrobrás – CEPE, na estrada do Jiqui. O único problema enfrentado e reclamado por quem foi: o trânsito. E, como diria o locutor Betânio Bezerra: nos dois eventos estava “o mundo todo!!!”.

 

 

(*) Wellington Medeiros é Jornalista. 

. Artigo publicado também no Jornal de Hoje, edição de 21.09.2009

 

 

COLUNAS ANTERIORES

TÚNEL DO TEMPO AGORA É SEM LIMITE CARTEIRADA UNIÃO DOS CONTRÁRIOS EIN, AFINAL RESTAURADA OS DECANOS RESGATE ECOLÓGICO TRAGÉDIA E ÁLCOOL CAMINHO DAS PEDRAS MOMENTOS MÁGICOS O TRABALHO E A CRISE A SEMANA, A PÁSCOA E NÓS DANO MORAL DO PAPEL AO CD-ROM LINGUAGEM CELESTE LUTA DESIGUAL ORAÇÃO E METEOROLOGIA DIA DO REPÓRTER REALIDADE E FICÇÃO TEMAS EM PAUTA DIVALDO FRANCO O PODER FAZ AUTOCRÍTICA MUDANÇAS DE HUMOR O INSTITUTO DOS LUSÓFONOS HAJA SAUDADE NATAL DOS SONHOS DEBATE PELA PAZ ASSÉDIO LEGAL AS DIFERENÇAS CASOS DE POLÍCIA PERSPECTIVAS ENCONTRO COM O SILÊNCIO FIO DE ESPERANÇA A CAMPANHA E A LEI  AS ARIRANHAS E O JH LAVOISIER, ANOS 80 O REENCONTRO O PODER DO VOTO TUDO POR UM CLIPE CRIANÇA NO TRÂNSITO O DECÁLOGO ELEITORAL A CAMINHO DO CENTENÁRIO NO LIMITE DA PACIÊNCIA O PALANQUE E O TEMPO DÚVIDAS E RESPOSTAS A IRONIA DO SACRILÉGIO ESCOLA NA MEMÓRIA O BLOCO DO TEMPO MÉDICOS VETERINARIOS MEDO DE CHUVA TOLERÂNCIA ZERO VÉSPERA DE SÃO JOÃO RESSONÂNCIA MAGNÉTICA FATOS E FESTAS DENGUE E COMUNICAÇÃO A BATALHA DO BEM VIAGEM PRÉ-ELEITORAL A DERROTA DE TODOS ISABELLA E AS MÃES PROIBIÇÃO EM DOSE DUPLA POSSE E HOMENAGEM HISTÓRIA PASSADA A LIMPO DENGUE NO ROL DAS MAZELAS APESAR DE TUDO REFLEXÕES EM CLIMA DE FÉ NÓS E A INSEGURANÇA QUESTÃO DE TEMPO CBN 12 ANOS ESCOLA EM RECUPERAÇÃO JUSTIÇA E CIDADANIA RESGATE DO CARNAVAL TRÂNSITO EM MÃO ÚNICA CAMPANHA 2008 CARROÇA E MEIO AMBIENTE A FESTA E O RETROVISOR É NATAL! ESPAÇO 24/31 RAIVA LICEU, O BOM DEBATE A FAMA E O ÁLCOOL JH, DEZ ANOS O LIVRO DE AGNELO A LENDA E A LÓGICA PROGRAMA DE FINADOS GALERA DAS ANTIGAS O LICEU DE TODOS IMPÉRIO DA LEI O PERIGO MORA AO LADO NOVO RUMO SEMANA DO TRÂNSITO OS ANIMAIS E A POLÍTICA SINAIS DE ALERTA UMA ESCOLA E SEUS PARADOXOS O JOVEM E O TRÂNSITO PRESTANDO CONTAS GRITO QUE INCOMODA RABO DE FOGUETE THEODORICO - 104 ANOS OS HERÓIS E AS SEMELHANÇAS SEARA ALHEIA SERVIÇO PÚBLICO LICEU DAS ARTES CERCO AO TRÁFICO CAFÉ SÃO LUIZ O DEVER DE TODOS ÁLCOOL É POLÍTICA MARKETING RELIGIOSO O BENEFÍCIO DA DÚVIDA  A SEMANA DAS MÃES O MESTRE E A MÁQUINA O GRANDE GIBSON DO TWI AO GESPÚBLICA - O DIREITO E O TEMPO DE TEMPOS E TEMPOS DIA DE SÃO JOSÉ CRIME AMBULANTE  AS INTERNAUTAS DOS MALES, OS PIORES TEMPERATURA MÁXIMA ELAS E A LEI DESORDEM NO PROGRESSO FAÇA-SE JUSTIÇA WANILDO NUNES A PRECE DO POVO ATÉ 2007 FM, NOVO DESAFIO AS IMAGENS DANÇA NO GELO A PADROEIRA A VITÓRIA DE BABÁ SEMPRE VERÃO A FESTA CONTINUA CONTAGEM REGRESSIVA MATA GRANDE FATOS E VOTOS BOAS E MÁS NOTÍCIAS ASTRAL DOS CANDIDATOS ORTEGA E O VOTO DO LICEU AO CEFET A RETA DE CHEGADA BARRIGA DO ALUGUEL FOLCLORE ELEITORAL CLARICE PALMA DO BOATO À INTERNET LOCUÇÕES ELEITORAIS MEMÓRIA VIVA RÁDIO RDJ SEGUNDO TEMPO CEMITÉRIO DO ALECRIM OS AVANÇOS DA JUSTIÇA A SEMANA ANTIDROGAS É UMA FESTA SÓ DA NOSSA NATUREZA HORA DE DECISÕES OS COMERCIAIS ONDE ESTÁ O ATENDIMENTO? ALUÍZIO ALVES

Leia também a coluna Notícias, de Wellington Medeiros, no Site da Rede Tropical

 

TOPO

MENU

INDIQUE SITES

CIDADES DO RN

FALE CONOSCO