WALTER MEDEIROS

walterm.nat@terra.com.br 




 

12.12.2011

 

Minha neta virou um camarão

 

--- Walter Medeiros* – waltermedeiros@supercabo.com.br  

 

O Teatro Alberto Maranhão lotado, domingo, começo da noite, mostrava “Uma História no Fundo do Mar”. No salão do Palácio de Poseidon, Deus dos Mares, o ballet das Pérolas encanta a todos, principalmente Seida, filha de Poseidon. Ela é uma princesinha que adora dançar com todos os seres do mar: camarões, cavalos-marinhos, estrelas, algas e com suas queridas amigas sereias. Aí aparecem problemas, que repercutem, preocupam, mobilizam, são finalmente resolvidos, e a paz e a tranqüilidade voltam a reinar no fundo do mar.

 

Belo resultado do trabalho da Escola de Ballet Maria Cardoso que, segundo quem bem conhece, zela pelo trabalho técnico e artístico dos alunos. São aulas práticas e teóricas de ballet clássico, aulas de alongamento, aulas teóricas de anatomia-fisiologia e nutrição, que atendem qualificada clientela. Uma grade de níveis composta por baby-class, iniciação, preparatórios, básicos, intermediário, avançado e ballet adulto, findou toda naquela aventura marinha.

 

Era uma espécie de fantasia real, materializando um método humano que preza primordialmente pela amizade e respeito entre todos os participantes da Escola - mães, pais, alunos, professores e funcionários. É o que corre no meio do ballet clássico em Natal, onde a diretora geral Maria Cardoso é considerada um exemplo de profissional a ser seguido, pela sua criatividade e pelo trabalho que desenvolve.

 

No meio da fantasia, lá estava eu assistindo embevecido o carinho de todas aquelas bailarinas, que passam, sobem, dançam e envolvem seus corpos de pérola, ouro, água marinha, em cenário tão belo, onde flutuam ao som das notas sentidas e fortes da música clássica. Os braços elegantes contornam o espaço, desenhando círculos e outras formas, as mais belas que alguém já viu. A beleza da dança é por demais potente e deixa extasiados centenas de corações felizes.


Cheio de emoção, fixamos nos olhos belos de Nicole, que olha para a multidão e nem me vê. Mas ali estava vivendo belo momento e o guardando na memória. Era o ápice do espetáculo e, ao seu redor, brilhavam apoteoticamente, como Joia, a primeira Bailarina do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, Cláudia Mota e como Guardião do Tesouro o primeiro bailarino solista Edifranc Alves.

 

Tudo em meio a pérolas, camarões, cavalos marinhos, peixes, algas, ouriços e estrelas do mar. Nicole é a nossa neta; em meio a tudo isso, ela foi transformada em um belo camarão. A outra neta, Letícia, de um ano e meio, estava na platéia e já queria que aquele espetáculo, formado por mais de sessenta bailarinos, demorasse mais. Ou seja: minha agenda vai ter muito ballet pela frente.

---

*Jornalista

 


ESPECIAL - DIA DA POESIA 2011 - JAPÃO/TSUNAMI

 
   

COLUNAS ANTERIORES

CRÔNICAS E OUTROS ARTIGOS

MÚSICA NO NATAL

 

O TEMPO DE ALUÍZIO ALVES

PERMISSIVIDADE DESASTROSA

ARRAIÁS DA MEMÓRIA

DIAS DE AMOR E TENSÃO

LÁGRIMAS NAS ESCADARIAS

Irmã Dulce e o tumulto

ADEUS 2010; FELIZ 2011

VANGUARDA FEMININA

BELA PÁGINA MUSICAL 

CARTA AO MEU FILHO

HISTÓRIA DO RÁDIO

O QUE NATAL DEVE A MARILENE DANTAS

AMOR À CHILENA

O HOMEM DO IBGE

O BEM-TE-VI E OUTROS PASSARINHOS

UMA CORTINA SEM FIM

GRANDEZAS DO ARAGUAIA

HIGIENE MENTAL E LIXO

ANISTIA PARA LUIZ, ONDE ESTIVER

OS GATOS DO CALÇADÃO

POR QUE BEBEM

NATAL EM LISBOA 

TV, BOMBRIL E SAÚDE MENTAL

ALCOOLISMO, ALCOÓLICOS ANÔNIMOS E A JUSTIÇA

UM TIRO NO FOOT

ATENDIMENTO AOS APRESSADOS

SE SE CALA O CANTOR

QUALIDADE PELO TELEFONE

LEMBRANÇAS DA FARDA CAQUI

SENTIR BRASÍLIA

UMA HOMENAGEM A LOIS

EM BUSCA DE UM AMIGO

COMÍCIO DA SÉ, 25 ANOS

MÉDICOS PRECIPITADOS

UMA SAUDADE A MAIS

ISRAEL BOMBARDEIA A HUMANIDADE

CUIDADO COM AS FLORES

ESPECIAL: SEU SEBASTIÃO - 92 ANOS DE BELAS HISTÓRIAS

RESSONÂNCIA HUMANIZADA

ESTUPIDEZ NO SHOPPING DO CARRO

MÉDICOS DE HOJE

MAIORIDADE AOS 16

HUMANIZAÇÃO EM LABORATÓRIOS

IMIGRAÇÃO E COLONIALISMO

TROTE - SOBRE CALOURADA DA UFRN

 ALGO INVISÍVEL NO ATENDIMENTO

DUARTE E SEU JOAQUIM

AL-ANON, UM RECURSO A MAIS PARA PROFISSIONAIS

EXPLICAÇÕES SOBRE A AUTO-HEMOTERAPIA  

O CLIENTE PERDIDO

CACHAÇA NO HOSPITAL

MEDICINA E ARTE

DESCULPAS INÓCUAS

NINGUÉM MERECE!

EVITE O PRIMEIRO ATRITO

PSICOLOGIA NO HOSPITAL

ESTUPIDEZ CONTUMAZ

O VENDEDOR DEZ EM UM

HUMOR NO ATENDIMENTO

GEOGRAFIA DA VENDA

AMIGO TAMBÉM ERRA

QUALIDADE NOS SERVIÇOS DE SAÚDE

MEDICINA DESUMANA

ATITUDES CORRETAS

 

A HIGIENIZAÇAO DO DOENTE

 

 
 

TOPO

MENU

INDIQUE SITES

CIDADES DO RN

FALE CONOSCO

 
 
 
História do Rádio