HUMANIZAÇÃO E

ATENDIMENTO

Walter Medeiros  walterm.nat@terra.com.br 


17.05.2008

Médicos de hoje

--- Walter Medeiros

Quando a dor é daquelas que não dá nem tempo para pensar em chá - auto-medicação nem pensar - ou os sintomas fogem da assistência caseira que vai até um Sonrizalzinho para aquele empachamento de quem comeu demais, não tem para aonde correr: o negócio é procurar um médico mesmo. É ele quem vai diagnosticar o problema e recomendar os tratamento ou intervenções tecnicamente aplicáveis ao caso.

Essa idéia vem se consolidando com o tempo, desde que acompanhava meus parentes para consultas ou cirurgias com Dr. Hellen Costa, Dr. Dary Dantas, Dr. Ernani Rosado, Dr. Dutra, Dr. Joaquim Elói, Dr. Ayrton Wanderley e tantos outros, cujos nomes eram citados respeitosa e carinhosamente por toda população. Todos eles são exemplos de médicos que passavam segurança para os clientes, pela competência generalista e solidariedade demonstrada a cada momento, desde o primeiro contato com as pessoas.

Mais recentemente - nos últimos trinta anos, pelo menos - acompanho a trajetória de outros médicos, que atenderam às minhas necessidades de saúde. Dr. Edson, aquele urologista do antigo INAMPS; Dr. Câmara, lá no IPE; Dr. Rocha, nosso anestesista; Dr João Batista Borges, ortopedista e conselheiro; Dr. Pedro Atiê, saudosa figura; Dr. Manoel Marques, cirurgião infantil; Dr. Sebastião Paulino, o urgentista; Dr. Francisco Rodrigues, PhD em Dependência Química; e o amigo Tarcísio Gurgel, pediatra, perito e generalista - são mais exemplos de competência e atenção.

E os tempos foram mudando. Aqueles modelos de médicos dedicados, qualificados e atenciosos foram escasseando, para dar lugar a especialistas que lembram Lair Ribeiro, quando dizia que “para quem tem somente um martelo, todo problema é prego”. Nada contra a especialização, mas existe um inegável exagero, que deságua nas máquinas e exames excessivos e desnecessários, encarecendo os tratamentos de saúde.

Agora não é só a sociedade que clama por atenção, qualidade e humanização. Uma parte dos médicos fica constrangida ao ver os colegas com posturas arrogantes, anti-éticas e anti-sociais, pondo em risco o bom nome da categoria, historicamente tão respeitada. São esses vilões que fazem a população generalizar e desacreditar de consultas relâmpagos, recomendações estranhas e apressadas e erros sucessivos.

O corporativismo tem feito mal aos bons profissionais, pois à guisa de proteger colegas de jaleco, toda a categoria leva a culpa pelo comportamento nocivo de alguns maus profissionais.  Como certos médicos, que “se acham” e desrespeitam todos os demais profissionais de saúde.

Isso tudo resulta em gestos (se é que ato desumano se pode chamar de gesto) como aquele do médico do Posto de Saúde do Cidade Satélite, que deixou a clientela esperando durante até três horas seguidas, enquanto ajeitavam o aparelho de ar-condicionado, por não se dispor a atender provisoriamente em outro ambiente. Ele faz isso porque aposta na impunidade; mostra que não tem o menor respeito pelos usuários, que pagam o seu salário e se esconde do clamor popular, que pelo menos começa a ser registrado na imprensa.

 

--- 

 

*Walter Medeiros é jornalista e bacharel em Direito em Natal-RN. Autor dos livros “Onde está o atendimento?” Ed. Viena e "Abelardo, o alcoólatra"

( http://paginas.terra.com.br/arte/cordel/ap009Abelardo.htm ).

 

 

COLUNAS ANTERIORES

HUMANIZAÇÃO EM LABORATÓRIOS

 

ESTUPIDEZ NO SHOPPING DO CARRO

MAIORIDADE AOS 16

TROTE - SOBRE CALOURADA DA UFRN

IMIGRAÇÃO E COLONIALISMO

DUARTE E SEU JOAQUIM

 ALGO INVISÍVEL NO ATENDIMENTO

EXPLICAÇÕES SOBRE A AUTO-HEMOTERAPIA  

AL-ANON, UM RECURSO A MAIS PARA PROFISSIONAIS

CACHAÇA NO HOSPITAL

O CLIENTE PERDIDO

DESCULPAS INÓCUAS

MEDICINA E ARTE

EVITE O PRIMEIRO ATRITO

NINGUÉM MERECE!

ESTUPIDEZ CONTUMAZ

PSICOLOGIA NO HOSPITAL

HUMOR NO ATENDIMENTO

O VENDEDOR DEZ EM UM

AMIGO TAMBÉM ERRA

GEOGRAFIA DA VENDA

MEDICINA DESUMANA

QUALIDADE NOS SERVIÇOS DE SAÚDE

ATENDIMENTO AOS APRESSADOS

ATITUDES CORRETAS

QUALIDADE PELO TELEFONE

A HIGIENIZAÇAO DO DOENTE

CRÔNICAS E OUTROS ARTIGOS

 

TOPO

MENU

INDIQUE SITES

CIDADES DO RN

FALE CONOSCO