Auto-hemoterapia - Dezembro de 2010

Auto-hemoterapia é uma técnica que combate e cura doenças com a retirada de sangue da veia e aplicação imediata no músculo. Esta terapia vem salvando vidas há mais de cem anos. Este espaço é dedicado à divulgação desta técnica, difundida pelo Dr. Luiz Moura, do RJ.


INFORMAÇÕES SOBRE AUTO-HEMOTERAPIA, A TERAPIA QUE CURA ATRAVÉS DO SANGUE

1. DVD DR. LUIZ MOURA

2. MÉDICOS   3. PESQUISA   4. BIBLIOTECA   5. LINKS  

6. HISTÓRICO  


12.12.2010

MÉDICOS PELA AUTO-HEMOTERAPIA III

TRATAMENTO DE CISTO DE OVÁRIO, MIOMA E OUTRAS DOENÇAS

--- Walter Medeiros

Os resultados no tratamento de diversas enfermidades com o uso da auto-hemoterapia pelo Dr. Luiz Moura incluem também casos de cistos de ovário, mioma, púrpura trombocitopênica, gangrena, esclerose múltipla e asma, entre outras. Auto-hemoterapia, como se sabe, é uma técnica que combate e cura doenças com a retirada de sangue da veia e aplicação imediata no músculo. Esta terapia vem salvando vidas há mais de cem anos

Dr. Moura conta, em entrevista gravada num DVD que sua filha que mora na Espanha era estéril, tinha ovários policísticos e não podia engravidar. O obstetra dela fez a aplicação da auto-hemoterapia nela e seis meses depois a mulher não tinha mais cisto algum. Segundo Dr. Moura, “O Sistema Imunológico tinha devorado os cistos, tinha eliminado os cistos, e ela engravidou pela primeira vez”. Segundo seu relato, depois ela engravidou a segunda vez e, durante vinte e tantos anos usou o DIU para não engravidar mais. Ele revela que “Depois eu usei em pacientes aqui, muitos casos de cistos de ovários e de mioma também; o mioma é devorado pelo Sistema Imunológico”

Púrpura

O médico carioca refere-se também à doença denominada púrpura trombocitopênica. Uma moça tinha um filho pequeno de pouco mais de 1 ano, e começou a sangrar: gengivas, ouvido – otorragia. Um médico começou o tratamento, com cortisona em altas doses, 100 (cem) miligramas de Meticorten por dia, uma dosagem brutal. As hemorragias desapareceram, as plaquetas subiram para 150.000 (cento e cinqüenta mil) e assim ela ficou 6 meses tomando cortisona (Meticorten). No fim de 6 meses não funcionou mais a cortisona, que a tinha feito inchar 40 kilos. Substituíram a cortisona por dois remédios, medicamentos que se usam como quimioterápico para câncer, Enduxan e Metroxathe. As plaquetas subiram de novo e voltaram ao normal, por dois meses, mas no fim de dois meses também não funcionaram.

O médico encaminhou-a para um cirurgião que iria tirar o baço da moça, porque as plaquetas são mortas no baço. Por algum motivo que a medicina ainda não sabe, elas não são reconhecidas como próprias e o baço mata essas plaquetas com um dia de idade, quando elas devem viver 5 (cinco) dias, e aí a medula óssea não tem a capacidade de repor essas plaquetas.

Então a solução que encontraram foi - única solução - fazer esplenectemia - tirar o baço, mas ela quis saber, uma moça de 20 e poucos anos, com um filho de 1 ano e meio, qual a esperança dela, se havia certeza de cura. O cirurgião foi muito honesto: “Só há cura se o fígado substituir a função do baço, senão a senhora não vai ter uma vida que presta e vai durar pouco.” Ela então decidiu não fazer e voltou para Visconde de Mauá. Dr. Moura propôs que ela fizesse a auto-hemoterapia e no fim de seis meses ela estava boa. Depois disso teve mais dois filhos, e não tirou seu baço.

Gangrena

Outro caso detalhado pelo Dr. Luiz Moura foi o de uma senhora que foi picada na perna por uma aranha armadeira, que é a pior das aranhas, embora seja pequena. A perna gangrenou e como não tem antídoto, o Instituto Butantã recomenda que ampute o membro. Ela foi para a Santa Casa amputar a perna, mas pensava que era apenas um curativo que iam fazer. Quando soube de que se tratava, esbravejou e não permitiu o procedimento, apesar de informarem que poderia morrer. Assinou um termo de responsabilidade e voltou para casa.

Levada ao Dr. Moura, ela foi submetida a tratamento com a auto-hemoterapia, com ajuda de outro recurso, usado por um médico francês cirurgião de guerra de 1914 a1918, chamava-se Pierre Delbet, que salvou inúmeros membros amputados com uma solução de cloreto de magnésio. “Acho que se juntaram duas coisas: a ação dessa solução que funcionava como um poderosíssimo desinfetante e a auto-hemoterapia, que funciona como um poderoso estímulo imunológico”. De acordo com a informação do médico, “Em mais ou menos duas ou três semanas a senhora estava com a perna curada.

Esclerose múltipla

A respeito da aplicação da auto-hemoterapia em caso de esclerose múltipla, Dr. Moura revela: “Eu usei em esclerose múltipla e a paciente teve uma melhora, como no lúpus, artrite reumatóide. Mas há muitos anos ela está durando em situação boa; ela não poderia estar viva muito tempo, quer dizer pelo menos estaciona ou pelo menos retarda a evolução; há um beneficio”.  Esclarece que não é a mesma coisa de outras doenças, porque é uma doença degenerativa.

“Não é, portanto, uma doença auto-imune, auto-agressão por anticorpos não -, é uma doença em que a bainha de mielina, a parte branca dos nervos, é destruída”. Adianta que “Supõe-se ser genética, que a pessoa já nasce com essa tendência. Há uma freqüência grande nas famílias que sofrem de esclerose múltipla de ocorrer em mais pessoas, é uma doença até que dá muito mais em mulher, muito mais freqüência na mulher do que no homem Da mesma maneira que a hemofilia, a mulher não sofre, no caso, e o homem sofre, mas não transmite, e a mulher não sofre, mas transmite”.

Asma 

Uma menina com mal asmático, uma asma extremamente grave, que vivia se internando e nas madrugadas a sua mãe tinha que a levar para fazer nebulização com bronco-dilatador, foi também atendida por Dr. Moura, que prescreveu a auto-hemoterapia. Ele descreve que aquela criança de 10 anos aceitou muito bem e começou o tratamento. Normalmente ele manda o paciente voltar dois meses depois, mas como era um caso muito grave, mandou que ela voltasse um mês depois e ela não apareceu.

Passados quase dois meses, chegou a mãe com a criança, mas constrangida, contando que havia entregue por engano a receita de Dr. Moura à pediatra da menina e que a médica havia reagido:  “Isso não existe, pelo amor de Deus, não faça isso em sua filha, a senhora vai matá-la, para mim já é como uma filha, eu gosto dela.’ A mãe contou que decidira não fazer, porque tinha confiança na Doutora. Só que com um mês e pouco e menina começou a piorar de novo. Um ano depois a menina, com o uso da auto-hemoterapia, estava curada, não tinha mais nada, nunca mais teve falta de ar.

04.12.2010

MÉDICOS PELA AUTO-HEMOTERAPIA - II

DR. MOURA ESPERA QUE MAIS COLEGAS PASSEM A USAR A AUTO-HEMOTERAPIA


FORUM REÚNE NOVIDADES SOBRE A TERAPIA QUE CURA ATRAVÉS DO SANGUE 

1. O que é auto-hemoterapia?

É uma técnica simples, em que, mediante a retirada de sangue da veia e a aplicação no músculo, ela estimula um aumento dos macrófagos, que são, vamos dizer, a Comlurb (Companhia de Limpeza Urbana) do organismo.

Os macrófagos é que fazem a limpeza de tudo. Eliminam as bactérias, os vírus, as células cancerosas, que se chamam neoplásicas. Fazem uma limpeza total, eliminam inclusive a fibrina, que é o sangue coagulado. Ocorre esse aumento de produção de macrófagos pela medula óssea porque o sangue no músculo funciona como um corpo estranho a ser rejeitado pelo Sistema Retículo Endotelial (SRE). Enquanto houver sangue no músculo o Sistema Retículo Endotelial está sendo ativado. E só termina essa ativação máxima ao fim de cinco dias.   

A taxa normal de macrófagos é de 5% (cinco por cento) no sangue e, com a auto-hemoterapia, nós elevamos esta taxa para 22% (vinte e dois por cento) durante 5 (cinco) dias. Do 5º (quinto) ao 7º (sétimo) dia, começa a declinar, porque o sangue está terminando no músculo. E quando termina ela volta aos 5% (cinco por cento). Daí a razão da técnica determinar que a auto-hemoterapia deva ser repetida de 7 (sete) em 7 (sete) dias.   

Essa é a razão de como funciona a auto-hemoterapia. É um método de custo baixíssimo, basta uma seringa. Pode ser feito em qualquer lugar porque não depende nem de geladeira - simplesmente porque o sangue é tirado no momento em que é aplicado no paciente, não há trabalho nenhum com esse sangue. Não há nenhuma técnica aplicada nesse sangue, apenas uma pessoa que saiba puncionar uma veia e saiba dar uma injeção no músculo, com higiene e uma seringa, para fazer a retirada do sangue e aplicação no músculo, mais nada. E resulta num estímulo imunológico poderosíssimo.   

 

NOTA TÉCNICA DA ANVISA SOBRE AUTO-HEMOTERAPIA: UM FORTE ABUSO DE PODER

PESQUISA DO SITE ORIENTAÇÕES MÉDICAS

ARTIGO DO DR. LUIZ MOURA - AUTO-HEMOTERAPIA

TRANSCRIÇÃO DO DVD COM ENTREVISTA DO DR. LUIZ MOURA

LIVRETO COMPILADO POR OLIVARES ROCHA - TRANSFIRA PARA SEU COMPUTADOR 

ABAIXO-ASSINADO DEFENDE AUTO-HEMOTERAPIA

CFM VOLTA ATRÁS PARA PERMITIR AUTO-HEMOTERAPIA COM TAMPÃO

PELO FIM DE UMA AGRESSÃO À ARTE DE CURAR

FORUM AUTOHEMO (AUTO-HEMOTERAPIA) 

 


18.10.2010

MÉDICOS PELA AUTO-HEMOTERAPIA

29.11.2010

DVD

 

O médico Luiz Moura explica como funciona a auto-hemotapia (assista ao video completo)


REPORTAGEM DA REVISTA FOCO: CRM NÃO TEM DIREITO DE RESPOSTA E É CONDENADO A PAGAR HONORÁRIOS


PROCESSO ÉTICO: DR. LUIZ MOURA ABSOLVIDO PELO CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA


EDITORIAL: GESTO DE GRANDEZA DO CFM - II



VISITAS DESDE 17.04.2008:

 

1. DVD DR. LUIZ MOURA

2. MÉDICOS   3. PESQUISA   4. BIBLIOTECA   5. LINKS  

6. HISTÓRICO  

TOPO

ROTEIRO

NATAL RN SITES

FORUM

FALE CONOSCO