A história de seu Otacílio, o matagrandense que ficou 15 anos sumido e foi encontrado no RN
Mata Grande Por Walter Medeiros
FOTOS FALE CONOSCO HISTÓRIA
CRÔNICAS
Walter Medeiros CAMINHOS DE MATA GRANDE
AS ALAMEDAS
PEDRAS DA SERRA
A FONTE
O AR DE MATA GRANDE
Remi Bastos MATA GRANDE - Um pedacinho de saudade...
Wellington Medeiros MATA GRANDE
CORDEL
A HISTÓRIA DE SEU OTACÍLIO
Veja aqui tudo sobre o reencontro de seu Otacílio com a sua família na Serra do Sobrado

Seu Otacílio chega de volta a Mata Grande

Informações transmitidas nesta manhã pela bancária Valderez Mendonça dão conta de que o senhor Otacílio Alves Ferreira Filho, 71 anos, chegou hoje (21.10.2006), às 5:00 horas de volta ao município alagoano de Mata Grande, na companhia do seu sobrinho Cícero Ferreira, que veio ao Rio Grande do Norte com a missão de levá-lo para casa. Em seguida ele foi transportado para Sítio Serra Sobrado, onde reside a sua família.

Fazia 15 anos que a família não tinha notícias de seu Otacílio, desde que ele saiu com destino a Delmiro Gouveia e desapareceu. Para chegar até Mata Grande seu Otacílio e o seu sobrinho Cícero viajaram de ônibus, tendo saído de Upanema (RN) às 5:00 horas da manhã da sexta-feira (20.10.2006). O contato de seu Otacílio com a sua família foi resgatado através de mensagens do site http://www.rnsites.com.br/MataGrande.htm, que tem informações sobre o município de Mata Grande.

 INÍCIO    

 

NOTÍCIAS ANTERIORES
. Ancião alagoano dado como morto há 15 anos aguarda reencontro com parentes em Upanema
. Prefeitura de Upanema deve enviar alagoano desaparecido para Maceió
. Familiar do alagoano desaparecido viaja para reencontro em Upanema
.  Alagoano reencontrado viaja de volta para casa
REPERCUSSÃO
- DIÁRIO DE NATAL - 07.10.2006
- AILTON MEDEIROS - 07.10.2006
- ALAGOAS 24 HORAS - 12.10.2006
- JH 1ª EDIÇÃO - 14.10.2006
- DIÁRIO DE NATAL - 14.10.2006
- DIÁRIO DE NATAL - 21.10.2006
- JH 1ª EDIÇÃO - 23.10.2006
- ALAGOAS 24 H - 23.10.2006
- DIÁRIO DE NATAL - 24.10.2006

 

A Volta de Seu Otacílio

25.10.2006

Sobrinho conta como foi a viagem de volta

Grande número de moradores das cercanias do Sítio Serra do Sobrado acorreram à casa do Senhor Antônio Alves Ferreira, para aonde foi levado Otacílio Alves Ferreira Filho, 71 anos, que desaparecera havia 15 anos e foi reconduzido a Mata Grande pelo seu sobrinho, Cícero Ferreira, 36 anos. Cícero foi até Upanema, no Rio Grande do Norte, onde seu Otacílio foi localizado sob abrigo da Delegacia de Polícia.

O sobrinho conta como foi a viagem, que durou cerca de 48 horas, seguindo de ônibus por Paulo Afonso, Recife e Mossoró. Chegando a Upanema logo chegou a Delegacia, pois se dirigiu aos primeiros policiais que encontrou. A princípio seu Otacílio não o reconheceu, mas aos poucos foi identificando e concordando em voltar para casa. Seu Otacílio não confirma, mas pelas lembranças que repassou Cícero acredita que ele pode ter saído de Delmiro Gouveia em alguma romaria para Juazeiro e que na volta pode ter embarcado no transporte errado.

Apesar de ter seguido até Recife, onde chegou às 14:30 horas da sexta-feira (20.10.2006) depois de ter viajado de Upanema para Natal, onde embarcou às 11:30 horas para a capital pernambucana, seu Otacílio resistiu ao ser chamado para embarcar com destino a Alagoas, ao ponto de perder o ônibus. Seu sobrinho teve de fazer um apelo à empresa de ônibus para que revalidasse as passagens e embarcaram duas horas depois.

Em Mata Grande seu Otacílio terá agora atenção da família e deve ser levado para tratamento de saúde. Cícero demonstra gratidão a todas as pessoas que cuidaram do seu tio e que participaram desse processo de localização, entre elas o Delegado Jota Pereira, os jornalistas Anaximandro Eudson e Walter Medeiros, Germano Alves e Valderez Mendonça, de Mata Grande, os prefeitos Jorge Oliveira, de Upanema e Fernando Lou, de Mata Grande e a imprensa, que deu ampla cobertura ao assunto.

 

 

FOTOS: GERMANO ALVES

SERRA DO SOBRADO

Mensagem de Germano Alves, de Mata Grande, para Walter Medeiros

29.10.2006

 

Seu Otacílio de volta ao convívio da sua família, em Mata Grande, 15 anos depois.

Ontem resolví subir a  Serra do Sobrado, para visitar e conhecer o Senhor Otacílio.  Sempre tive vontade de  ir lá, porém o dia a dia sempre nos tira um pouquinho da disposição. A estrada não é lá das melhores, porque em vários lugares a primeira marcha é necessária.

Logo no início encontrei uma coisa que nunca mais tinha visto. Várias pessoas, carregando uma Santa e uma banda de pífanos -zabumbeiros- a pedirem ajuda nas casas.

Quando cheguei na casa do Seu Antonio, irmão de Otacílio, fui bem recebido,  e passei a conversar e observar os detalhes.

O nome correto é OTACÍLIO MANOEL DE MOURA, nascido em 13.11.1931. Tem, portanto, 75 anos. Os seus familiares são Antonio Manoel de Moura  - irmão -, José Cícero de Oliveira , vulgo Cícero Professor ou Zé Raimundo,  e outros primos.

Participou da recepção o funcionário Elifran Vieira Lisboa, vizinho de propriedade e amigo da família.

O LOCAL - A casa é muito boa para os padrões locais, grande e bem situada, tem alpendre e é muito bem frequentada. A serra é aprazível,  tem várias fruteiras, água de minação em vários lugares, energia em todas as residências, várias com  antenas parabólicas, campo de futebol, grupo escolar e um convívío social invejável para as demais áreas rurais. Vale registrar que há mais de uma decada não se registra nenhum homicídio.

O professor Cícero é  presidente da Associação Comunitária da Serra do Sobrado, com  vinte e dois sócios ativos, inclusive ,o Elifran é o secretário.

Da serra, onde ficará o Sr. Otacílio, avista-se no longinquo azul do  horizonte, de um lado, terras do estado de Pernambuco - Tacaratú, Caraibeiras e Inajá - e do outro, terras de Sergipe e Bahia,  além de vários municípios  alagoanos, como Delmiro Gouveia, Agua Branca, Maravilha , Ouro Branco, Canapi, Inhapi, Olho dAgua do Casado, Piranhas e Pariconha.

O  Otacílio está bastante satisfeito no meio dos familiares e amigos. Todos lhe prestam homenagens, tomam a  bênção e conversam. Ele as vezes fica pensativo, nota-se que ainda está em estado de graça e surpreso.Será submetido a tratamento pisicológico no CAPS, órgão mantido pela prefeitura. Os amigos fizeram uma grande recepção e estão programando uma pescaria para que ele reviva os seus bons momentos, já que é um grande apreciador do esporte.

Já fui para lá depois de almoçar na casa de Valderez, mesmo assim, tive que participar de um almoço à base de fava e galinha de capoeira (caipira), onde tomei um excelente suco de limão , pois não quis entrar na rodada de pinga.

Tirei algumas fotos.Amanha, quando estiver em Maceió, lhe enviarei.

Cícero mandou um convite: quando o Walter vier a Alagoas, quero que ele venha passar um dia conosco, faremos para ele algo bem organizado.

A casa de Antônio, irmão de Seu Otacílio A Serra do Sobrado

 

 

 

Alagoano reencontrado

20.10.2006

viaja de volta para casa

Natal - O cidadão alagoano Otacílio Alves Ferreira Filho, 71 anos, já está viajando de volta para o município alagoano de Mata Grande, na companhia do seu sobrinho Cícero Ferreira, que veio ao Rio Grande do Norte com essa missão. Seu Otacílio estava perambulando na cidade de Upanema há algumas semanas, onde foi abordado e informou o seu nome, dizendo que residia na localidade de Sítio Serra Sobrado, pertencente àquele município alagoano. Depois chegou a informação de que ele era dado como morto pela família havia 15 anos.

            Para chegar até Upanema na noite da quinta-feira, Cícero viajou de ônibus através das cidades de Paulo Afonso, Recife e Mossoró, trazendo inclusive os documentos do seu tio, que haviam ficado em sua casa quando ele saiu há 15 anos com destino a Delmiro Gouveia. Às 5:00 horas da manhã desta sexta-feira (20.10.2006) tio e sobrinho já estavam embarcando de volta. Como a viagem é feito através da aquisição de passagens para novo destino em cada desembarque, não é possível saber quando chegarão a Mata Grande; a qualquer momento estarão finalizando a longa aventura de seu Otacílio.

            Internet

A iniciativa de localizar a família de seu Otacílio partiu do jornalista  Anaximandro Eudson, que tomou conhecimento da situação e resolveu pesquisar na internet sobre o município de Mata Grande. Na pesquisa ele localizou o site http://www.rnsites.com.br/MataGrande.htm, através do qual pediu ajuda para localizar a família daquele senhor. O homem estava abrigado na Delegacia da cidade e recebia ajuda do Delegado, Sargento Jota Pereira e da Prefeitura, que lhe enviava comida diariamente.

             Através de solicitações do jornalista Walter Medeiros, que mantém aqiele site sobre a cidade alagoana de Mata Grande, os familiares de seu Otacílio foram localizados e começaram a adotar providências para criar condições de levá-lo de volta ao seu lar. Desde que saiu de casa em 1991 seus familiares o davam como morto.

Ao tomar conhecimento do assunto, o prefeito de Upanema (RN), Jorge Luiz Costa de Oliveira decidiu também tomar algumas providências, combinado com o prefeito daquele município alagoano, Fernando José de Araújo Lou, que decidiu custear a viagem. A notícia de que havia sido localizado naquele município potiguar gerou uma grande alegria e os matagrandenses estão na expectativa do desfecho do caso.

 INÍCIO  

 

 

      19.10.2006       

Familiar do alagoano desaparecido

viaja para reencontro em Upanema

 

            A Prefeitura Muncipal de Mata Grande (AL) liberou hoje a ajuda financeira para que o professor Cícero Ferreira realize viagem ao Rio Grande do Norte, a fim de reencontrar  e levar de volta para Alagoas o Senhor Otacílio Alves Ferreira Filho, 71 anos. Este cidadão chegou à cidade de Upanema há algumas semanas, informando o seu nome e dizendo que residia na localidade de Sítio Serra Sobrado, pertencente àquele município alagoano.

            Para chegar até Upanema, Cícero deverá viajar de ônibus através das cidades de Paulo Afonso, Recife e Natal, trazendo inclusive os documentos do seu tio, que haviam ficado em sua casa quando ele saiu há 15 anos com destino a Delmiro Gouveia. Ele terá uma missão a mais: convencer Seu Otacílio a voltar para a sua terra, pois segundo o Serviço Social da Prefeitura local, ele tem se mostrado resistente.

            Internet

A iniciativa de localizar a família de seu Otacílio partiu do jornalista  Anaximandro Eudson, que pesquisou na internet sobre o município de Mata Grande e localizou o site http://www.rnsites.com.br/MataGrande.htm, através do qual pediu ajuda para localizar a família daquele senhor. O homem estava abrigado na Delegacia da cidade e recebia ajuda do Delegado, Sargento Jota Pereira e da Prefeitura, que lhe enviava comida diariamente.

             Através de solicitações do jornalista Walter Medeiros, que mantém um site sobre a cidade alagoana de Mata Grande, os familiares de seu Otacílio foram localizados e adotam providências para criar condições de levá-lo de volta ao seu lar. Desde que saiu de casa em 1991 seus familiares o davam como morto.

Ao tomar conhecimento do assunto, o prefeito de Upanema (RN), Jorge Luiz Costa de Oliveira decidiu tomar algumas providências, combinado com o prefeito daquele município alagoano, Fernando José de Araújo Lou. A notícia de que havia sido localizado naquele município potiguar gerou uma grande alegria e os matagrandenses estão na expectativa do desfecho do caso.

 INÍCIO  

 

 13.10.2006

Prefeitura de Upanema deve enviar

alagoano desaparecido para Maceió

 

O Prefeito de Upanema (RN), Jorge Luiz Costa de Oliveira decidiu tomar a frente das providências com vistas ao retorno do senhor Otacílio Alves Ferreira Filho, 71 anos, para Mata Grande (AL), combinado com o prefeito daquele município alagoano, Fernando José de Araújo Lou. Seu Otacílio chegou à cidade de Upanema há algumas semanas, informando o seu nome e dizendo que residia na localidade de Sítio Serra Sobrado. 

            Através da internet, onde pesquisou sobre Mata Grande, o jornalista de Upanema Anaximandro Eudson localizou o site http://www.rnsites.com.br/MataGrande.htm e pediu ajuda para localizar a família daquele senhor. O homem estava abrigado na Delegacia da cidade e recebia ajuda do Delegado, Sargento Jota Pereira e da Prefeitura, que lhe enviava comida diariamente.

            Segundo informações vindas de Upanema, o prefeito se mostrou disposto a mandar uma pessoa acompanhando seu Otacílio para Macéio. A secretária municipal de urbanismo e ação social, Rivanda Bezerra mostrou-se bastante solícita no sentido de resolver o caso. A Prefeitura está verificando preços das passagens e viação responsável pela linha, a fim de adiantar as demais providências. O jornalista Anaximandro Eudson informa que Upanema que as autoridades locais estão agilizando tudo.           

Conforme noticiado anteriormente, através de solicitações do jornalista Walter Medeiros, que mantém um site sobre a cidade alagoana de Mata Grande, os familiares de seu Otacílio foram localizados e adotam providências para criar condições de levá-lo de volta ao seu lar. O cidadão saiu de Mata Grande há quinze anos com destino ao município vizinho de Delmiro Gouveia e como não retornou seus familiares havia muito tempo que o davam como morto. A notícia de que havia sido localizado naquele município potiguar gerou uma grande alegria e os matagrandenses estão na expectativa do desfecho do caso.

 INÍCIO  

 

 

Ancião alagoano dado como morto há 15 anos

aguarda reencontro com parentes em Upanema

            Um senhor de 71 anos chegou à cidade de Upanema (RN) há algumas semanas, informando chamar-se Otacílio Alves Ferreira Filho e dizendo ser natural da cidade alagoana de Mata Grande, e que residia na localidade de Serra Sítio Sobrado. Apesar de toda essa lógica, ele fornece algumas informações desencontradas, não tem documentos e afirma que não tem mulher nem filhos. Mas fala sobre dois irmãos, chamados Raimundo Alves Ferreira e Antonio Alves Ferreira. Otacílio está abrigado na Delegacia da cidade e recebe ajuda do Delegado, Sargento Jota Pereira e da Prefeitura, que lhe envia comida diariamente.

            Este site foi criado há cerca de quatro anos pelo jornalista Walter Medeiros, que residiu na cidade de Mata Grande entre 1956 e 1961 e guardou toda afetividade demonstrada em crônicas, versos e relatos que faz. Muita repercussão já teve entre os alagoanos e pessoas de vários outros lugares, que fazem contato através de e-mail. Uma mensagem recebida no último dia 27 de setembro, entretanto, contava exatamente essa história de seu Otacílio. O remetente é o jornalista Anaximandro Eudson, que solicita divulgação das informações, para que algum parente possa entrar em contato.

            Em vista dos contatos que mantém com amigos de infância que permanecem em Mata Grande, Walter conseguiu que fosse feito um contato com familiares de seu Otacílio, quando soube que ele era dado como morto desde que desapareceu de casa, há cerca de quinze anos. Na mensagem enviada de Mata Grande, o bancário aposentado Germano Alves afirma que aproveitou o ensejo da eleição e identificou os parentes do cidadão, informando: “Realmente residem do Sítio Serra do Sobrado, em Mata Grande, que fica depois da minha residência” (ele reside na zona rural).

Explicou também que mandou recados e espera que no próximo sábado (07.10.2006) - dia em que todos vão à feira - tenha os primeiros contados com Antonio, um dos irmãos de Otacílio, pois lhe disseram que o outro, Raimundo, já havia falecido. A partir do contato, os familiares, que não têm uma situação financeira folgada, resolveram fazer uma mobilização para conseguir recursos e irem ao reencontro do parente. Segundo o delegado de Upanema, Otacílio não tem condições de viajar sozinho: ou alguém o levará até Alagoas ou alguém virá daquele estado buscá-lo.

 INÍCIO  

 

REPERCUSSÃO

 

DIÁRIO DE NATAL

Idoso de Alagoas dado como morto é achado no RN 

Um senhor de 71 anos, identificado como Otacílio Alves Ferreira Filho chegou à cidade de Upanema (distante 250 quilômetros de Natal) há algumas semanas e foi acolhido pelo delegado da cidade o Sargento Jota Pereira. Entre várias tentativas de localizar algum familiar do idoso, no sábado passado foi encontrado um irmão de Otacílio, Antônio Alves Ferreira que o tinha dado como morto há 15 anos. Ele continua morando em Mata Grande, Alagoas.

O caminho para chegar até o irmão de Otacílio foi longo. Ele perambulava pelas proximidades de um posto de gasolina na cidade de Upanema quando foi abordado por policiais. Logo o delegado percebeu que ele não era uma pessoa normal e que possuía algum problema, pois não falava ordenamente. Então tentou juntamente à Secretaria de Ação Social encontrar um abrigo para o idoso, mas não conseguiu, e começou a alimentá-lo na própria delegacia.

Nesse ponto a cidade começou a se mobilizar para tentar encontrar alguma pista sobre a família do homem. Então ele já havia conseguido informar que morava em um sítio na localidade de Serra Sítio Sobrado, na cidade alagoana de Mata Grande. Foi aí que o jornalista, Anaximandro Eudson, que atua na cidade de Upanema começou a enviar e-mails e procurar pistas pela internet. Nesse caminho encontrou um site dedicado a cidade de Mata Grande, montado pelo jornalista potiguar Walter Medeiros. Ele morou na cidade na década de 50, e mantém laços afetivos por lá.

Começou então a contactar pessoas da cidade com quem ainda mantém contato e através de uma delas, o bancário aposentado Germano Alves, identificou os irmãos de Otacílio, Raimundo que já morreu, e Antônio que disse ter interesse em reencontrar o irmão, mas não tem condições financeiras. Ele pretende fazer uma mobilização para vir ao encontro de Otacílio.

Walter já fez contato com o delegado de Upanema e espera-se achar uma solução o mais breve possível. Os familiares de Otacílio não têm condições de vir buscá-lo e ele não pode fazer a viagem sozinho. Germano se dispõe a ir até Maceió, o que está faltando é que alguém no Estado, leve-o de Upanema até a capital de Alagoas.

FONTE: DIÁRIO DE NATAL - 07.10.2006

 INÍCIO 

 

 

JH PRIMEIRA EDIÇÃO (Coluna de Ailton Medeiros)

07.10.2006

RETRATO DO BRASIL

Senhor de 71 anos, dado como morto há 15 anos noInterior de Alagoas, reaparece em Upanema, no sertão potiguar. Essa é a história de Otacílio Alves Ferreira Filho, cidadão brasileiro de Mata Grande. O jornalista Walter Medeiros, através de um amigo, descobriu que Otacílio tem um irmão que continua morando em Mata Grande. Walter vai transferi-lo para lá. Vamos ajudar, gente.

 INÍCIO  

 

 

AGÊNCIA ALAGOAS 24 HORAS

20h02, 12 de outubro de 2006

De volta para casa: alagoano é reencontrado após 15 anos

Danielle Silva

Divulgação

Otacílio voltará em breve para casaDepois de quinze anos desaparecido, os familiares de Otacílio Alves Ferreira Filho, 71 anos, conseguiram notícias suas. Ele saiu de sua casa, localizada no Sítio Serra Sobrado, município de Mata Grande, a caminho de Delmiro Gouveia e não voltou. Sem notícias, os familiares o deram como morto, embora não tivessem informações sobre localização de um corpo com suas características.

Otacílio, agora residente na cidade de Upanema (RN), recentemente procurou o prefeito, Jorge Luiz Costa de Oliveira, para ajudá-lo a voltar para casa. Sem muitas pistas de como encontrar a família dele, o prefeito, em conjunto com o jornalista Anaximandro Eudson, conseguiu um contato com o prefeito de Mata Grande, Fernando José de Araújo Lou, depois de localizar o site da cidade.

O homem estava vivendo na Delegacia da cidade e recebia ajuda do delegado, Sargento Jota Pereira e da Prefeitura, com alimentação e outros cuidados. Informado do caso, o prefeito se prontificou a encontrar a família e também viabilizar os meios para que ele retorne à sua casa.

A informação do jornalista Walter Medeiros, responsável pelo site da cidade, é de que os familiares de Otacílio já foram encontrados e, em breve, ele estará de volta a Alagoas. No município potiguar, a notícia positiva sobre a localização da família gerou alegria aos moradores, que se mobilizaram em prol de Otacílio.

Com informações de Walter Medeiros

 INÍCIO

  

 

JH1ªEDIÇÃO - 14.10.2006

Desaparecido de Maceió,

homem de 71 anos é

encontrado em Upanema

O prefeito de Upanema deverá financiar as passagens

 

            O Prefeito de Upanema (RN), Jorge Luiz Costa de Oliveira decidiu tomar a frente das providências com vistas ao retorno do senhor Otacílio Alves Ferreira Filho, 71 anos, para Mata Grande (AL), combinado com o prefeito daquele município alagoano, Fernando José de Araújo Lou. Seu Otacílio chegou à cidade de Upanema há algumas semanas, informando o seu nome e dizendo que residia na localidade de Sítio Serra Sobrado. Através da internet, onde pesquisou sobre Mata Grande, o jornalista de Upanema Anaximandro Eudson localizou o site http://www.rnsites.com.br/MataGrande.htm e pediu ajuda para localizar a família daquele senhor. O homem estava abrigado na Delegacia da cidade e recebia ajuda do Delegado, Sargento Jota Pereira e da Prefeitura, que lhe enviava comida diariamente.

            Segundo informações vindas de Upanema, o prefeito se mostrou disposto a mandar uma pessoa acompanhando seu Otacílio para Macéio. A secretária municipal de urbanismo e ação social, Rivanda Bezerra mostrou-se bastante solícita no sentido de resolver o caso. A Prefeitura está verificando preços das passagens e viação responsável pela linha, a fim de adiantar as demais providências. O jornalista Anaximandro Eudson informa que Upanema que as autoridades locais estão agilizando tudo.           

Através de solicitações do jornalista Walter Medeiros, que mantém um site sobre a cidade alagoana de Mata Grande, os familiares de seu Otacílio foram localizados e adotam providências para criar condições de levá-lo de volta ao seu lar. O cidadão saiu de Mata Grande há quinze anos com destino ao município vizinho de Delmiro Gouveia e como não retornou seus familiares havia muito tempo que o davam como morto. A notícia de que havia sido localizado naquele município potiguar gerou uma grande alegria e os matagrandenses estão na expectativa do desfecho do caso.

 INÍCIO

 

 

DIÁRIO DE NATAL - 14.10.2006

 

RETORNO

 

Alagoano desaparecido

vai voltar para Maceió

O Prefeito de Upanema, Jorge Luiz Costa de Oliveira decidiu tomar a frente no processo para o retorno de Otacílio Alves Ferreira Filho, 71 anos, para Mata Grande, Alagoas. A volta já foi combinada com o prefeito do município alagoano, Fernando José de Araújo Lou. Segundo informações vindas de Upanema, o prefeito se mostrou disposto a mandar uma pessoa acompanhando Otacílio para Macéio. A prefeitura está verificando preços das passagens e viação responsável pela linha, a fim de adiantar as demais providências. 

            O jornalista Anaximandro Eudson informa que Upanema que as autoridades locais estão agilizando tudo. Otacílio Alves saiu de Mata Grande há 15 anos com destino ao município vizinho de Delmiro Gouveia e como não retornou seus familiares havia muito tempo que o davam como morto. A notícia de que havia sido localizado naquele município potiguar gerou uma grande alegria e os matagrandenses estão na expectativa do desfecho do caso.

MEMÓRIA

Otacílio Alves Ferreira Filho  chegou há algumas semanas na cidade de Upanema e foi acolhido pelo delegado da cidade, Jota Pereira, enquanto perambulava pelas proximidades de um posto de gasolina da cidade. O delegado percebeu que ele possuía algum problema, pois não falava ordenadamente. Como não conseguiu encontrar um abrigo para Otacílio, o delegado passou a alimenta-lo na delegacia. Logo, a população se mobilizou para descobrir mais sobre ele.

A mobilização chegou até o jornalista Anaximandro Eudson que, através da internet, contatou um bancário aposentado que conhecia os irmãos de Otacílio que residiam em Alagoas. O reconhecimento foi feito no último dia 7 (sábado).

 INÍCIO  

 

 

DIÁRIO DE NATAL - 21.10.2006

VIAGEM

Seu Otacílio, 71, vai ao encontro dos parentes

A prefeitura de Mata Grande (AL), através do prefeito Fernando José de Araújo Lou, liberou ontem ajuda financeira para que o professor alagoano Cícero Ferreira venha ao Rio Grande do Norte para convencer Otacílio Alves Ferreira Filho, 71. Otacílio, que foi encontrado em Upanema há duas semanas, estava desaparecido havia mais de 15 anos e a família já não tinha esperanças de encontrá-lo vivo.

Cícero Ferreira é sobrinho do idoso que estava desaparecido e para chegar até o município de Upanema vai viajar, de ônibus, através das cidades de Paulo Afonso, Recife e Natal. Trará consigo os documentos de seu tio, que este havia deixado em casa há 15 anos, para atestar o parentesco. A longa viagem será a primeira dificuldade que o professor passará já que, para levar o tio de volta para Mata Grande, terá que convencê-lo a voltar. Segundo informações passadas pelo Serviço Social da Prefeitura de Upanema, Otacílio tem se mostrado resistente.

MEMÓRIA

Otacílio Alves Ferreira Filho chegou há algumas semanas na cidade de Upanema e foi acolhido pelo delegado da cidade, Jota Pereira, enquanto perambulava pelas proximidades de um posto de gasolina da cidade. O delegado percebeu que ele possuía algum problema, pois não falava ordenadamente. Como não conseguiu encontrar um abrigo para Otacílio, o delegado passou a alimentá-lo na delegacia.

A mobilização chegou até o jornalista Anaximandro Eudson que, através da internet, contatou um bancário aposentado que conhecia os irmãos de Otacílio que residiam em Alagoas.

Otacílio Alves saiu de Mata Grande há 15 anos com destino ao município vizinho de Delmiro Gouveia e como não retornou ao longo desses anos seus familiares o davam como morto. A notícia de que havia sido localizado gerou uma grande alegria e os matagrandenses estão na expectativa do desfecho do caso. 

 INÍCIO  

 

 

JH 1º EDIÇÃO - 23.10.2006

Alagoano 'desaparecido'

já está a caminho de casa

 

O alagoano Otacílio Alves Ferreira Filho, 71 anos, já está viajando de volta para o município alagoano de Mata Grande, na companhia do seu sobrinho Cícero Ferreira, que veio ao Rio Grande do Norte com essa missão. 

Seu Otacílio estava perambulando na cidade de Upanema há algumas semanas, onde foi abordado e informou o seu nome, dizendo que residia na localidade de Sítio Serra Sobrado, pertencente àquele município alagoano. 

Depois chegou a informação de que ele era dado como morto pela família havia 15 anos.

            Para chegar até Upanema na noite da quinta-feira, Cícero viajou de ônibus através das cidades de Paulo Afonso, Recife e Mossoró, trazendo inclusive os documentos do seu tio, que haviam ficado em sua casa quando ele saiu há 15 anos com destino a Delmiro Gouveia. Na manhã da última sexta-feira tio e sobrinho já estavam embarcando de volta. Como a viagem é feito através da aquisição de passagens para novo destino em cada desembarque, não é possível saber quando chegarão a Mata Grande; a qualquer momento estarão finalizando a longa aventura de seu Otacílio.

            Internet

A iniciativa de localizar a família de seu Otacílio partiu do jornalista  Anaximandro Eudson, que tomou conhecimento da situação e resolveu pesquisar na internet sobre o município de Mata Grande. Na pesquisa ele localizou o site http://www.rnsites.com.br/MataGrande.htm, através do qual pediu ajuda para localizar a família daquele senhor. O homem estava abrigado na Delegacia da cidade e recebia ajuda do Delegado, Sargento Jota Pereira e da Prefeitura, que lhe enviava comida diariamente.

             Através de solicitações do jornalista Walter Medeiros, que mantém aqiele site sobre a cidade alagoana de Mata Grande, os familiares de seu Otacílio foram localizados e começaram a adotar providências para criar condições de levá-lo de volta ao seu lar. Desde que saiu de casa em 1991 seus familiares o davam como morto.

Ao tomar conhecimento do assunto, o prefeito de Upanema (RN), Jorge Luiz Costa de Oliveira decidiu também tomar algumas providências, combinado com o prefeito daquele município alagoano, Fernando José de Araújo Lou, que decidiu custear a viagem. A notícia de que havia sido localizado naquele município potiguar gerou uma grande alegria e os matagrandenses estão na expectativa do desfecho do caso.

 INÍCIO  

 

ALAGOAS 24 HORAS - 23.10.2006

18h24, 20 de outubro de 2006

Alagoano desaparecido chega amanhã a Alagoas

Da Redação

Divulgação

Otacílio voltará em breve para casa

Depois de dias de espera, Otacílio Alves Ferreira Filho, 71 anos, desaparecido há 15 anos, está viajando de volta para o município alagoano de Mata Grande, na companhia do seu sobrinho Cícero Ferreira, que foi ontem ao Rio Grande do Norte para buscá-lo.

Para chegar até Upanema, onde Otacílio estava vivendo, Cícero viajou de ônibus através das cidades de Paulo Afonso, Recife e Mossoró, trazendo inclusive os documentos do seu tio, que haviam ficado em sua casa, de onde ele saiu há 15 anos com destino a Delmiro Gouveia.

 INÍCIO  

 

 DIÁRIO DE NATAL - 24.10.2006

Idoso alagoano retorna à família  

- VINICIUS ALBUQUERQUE - DA EQUIPE DO DIÁRIO DE NATAL

ENCONTRO A VIAGEM DE RETORNO DE OTACÍLIO FERREIRA FILHO FOI FEITA EM COMPANHIA DO SOBRINHO, O PROFESSOR CÍCERO FERREIRA, NO SÁBADO

O alagoano Otacílio Alves Ferreira Filho, 71 anos, conseguiu retornar para casa no último sábado. Ele estava desaparecido há 15 anos do município de Mata Grande (AL) e foi encontrado em Upanema, no Rio Grande do Norte. A viagem foi feita de ônibus, saindo do RN às 5h da sexta-feira passada, e chegando 24 horas depois em Alagoas. As informações são do site mantido pelo jornalista potiguar Walter Medeiros, que fala de Mata Grande, e ajudou no contato do idoso com a família. O percurso de Otacílio de volta para casa foi feito em companhia do sobrinho, o professor Cícero Ferreira, que veio ao RN com este objetivo.

Divulgação

Otacílio Ferreira Filho sumiu e seus parentes já tinham dado ele como morto 

Para chegar a Upanema, Cícero viajou de ônibus através das cidades de Paulo Afonso (PE), Recife (PE) e Mossoró. A viagem - para a qual a Prefeitura de Mata Grande liberou verba - foi demorada porque foi feita através da aquisição das passagens a cada parada para o novo destino de embarque. Ele trouxe os documentos do tio, que haviam ficado em sua casa quando o idoso saiu.

Através do jornalista de Upanema Anaximandro Eudson, que tomou conhecimento da situação na cidade, foi possível dar o primeiro passo para reencontrar a família do idoso desaparecido. Após uma pesquisa na internet, ele encontrou o endereço http://www.rnsites.com.br/MataGrande.htm onde Walter Medeiros fala sobre a cidade alagoana e publica notícias, poesias e outros textos. Através das solicitações de Medeiros, os familiares de Otacílio foram localizados e começaram a tomar providências para levá-lo de volta.

A página eletrônica foi criada há aproximadamente quatro anos por Walter Medeiros que residiu em Mata Grande entre 1956 e 1961. Como havia muita repercussão entre os matagrandenses, o contato por e-mail feito no dia 27 de setembro serviu para que ele mandasse o alerta sobre a história de Otacílio.

Através de contatos com amigos de infância, Walter conseguiu o contato com os familiares. Uma mensagem enviada de Mata Grande pelo bancário aposentado Germano Alves, que mora na zona rural, ratificou as informações. ‘‘Realmente, (os parentes) residem no Sítio Serra do Sobrado, em Mata Grande, que fica depois da minha residência’’, informou na matéria ao site do jornalista.

Deixando recados, ele conseguiu o primeiro contato com Antônio, um dos irmãos de Otacílio, que informou que o outro irmão, Raimundo, já havia falecido. Os familiares, que tinham dificuldades financeiras, resolveram fazer uma campanha de mobilização para tentar trazer o parente de volta.

Depois de um contato entre o prefeito de Upanema, Jorge Luiz Costa de Oliveira, e o prefeito de Mata Grande, Fernando José de Araújo Lou, ficou decidido que o município alagoano custearia a viagem. Foram verificados, então, os preços das passagens e a viação responsável pela linha. A notícia gerou grande expectativa da cidade alagoana que ficou aguardando o retorno do idoso desde o início deste mês.

 

MENU

FALE CONOSCO

 TOPO